fbpx

Internet das Coisas: impactos para as empresas.

“Apesar de toda a transformação esperada, as empresas terão cada dia mais desafios a serem enfrentados”.

Estamos vivendo um tempo de rupturas. Com ela a quarta revolução industrial está chegando! Nessa nova etapa a grande promessa é de que a Internet das Coisas (IoT) acelere a as inovações e as novas táticas de produtividade.

Você já ouviu falar sobre o IoT? Consegue perceber os impactos da internet das coisas no novo ciclo tecnológico das empresas? Se pretende estar preparado para esse novo cenário no mundo dos negócios, leia este nosso artigo até o final.

CONCEITO INTERNET DAS COISAS

Trata-se de um conceito em pleno desenvolvimento, que está revolucionando o dia-dia das pessoas, criando novos hábitos cotidianos e transformando a forma de produção de bens de consumo e os sistemas de ofertar e implementar serviços.

Conhecida também pela sigla IoT (Internet of Things, no inglês), a Internet das Coisas consiste na capacidade dos objetos conectados interagirem entre si, com os ambientes, sistemas e pessoas.

Espera-se que a inteligência artificial aliada a internet das coisas, venha colocar a inovação tecnológica, o ambiente digital e mecanismos de ação automatizada a favor da população que busca cada dia mais praticidade, segurança e personalização. Um exemplo são os sistemas automatizados para casas inteligentes, operando através de um celular os comandos para acender luzes, abrir portas e janelas e até mesmo aquecer ou resfriar o imóvel.

Chamados de sistemas ciber-físicos, será possível promover a automatização de processos devido à interação entre ambientes, máquinas veículos e produtos. E um mundo cada vez mais conectado e híbrido vai surgindo.

IMPACTOS PARA AS EMPRESAS

Apesar de toda a transformação esperada, as empresas terão cada dia mais desafios a serem enfrentados para que possam de adaptar as mudanças e criar uma transição de modelos de gestão, negócios e preparar métodos e processos assertivos ao novo mundo tecnológico.

A necessidade de rever sistemas, aprender novas abordagens e investir em softwares e aplicativos inteligentes serão os pontos a serem enfrentados pelas empresas que queiram se estabelecer neste mercado promissor e que está ainda vivendo a primeira “grande onda”.

Com a IoT, está nascendo a nova estruturação de processos direcionados por sistemas integrados. Isso significa que cresce a preocupação das empresas com a proteção de dados, mensuração e zelo destes dados para a criação de informações precisas e estratégicas, portando garantir que as informações compartilhadas pela IoT fiquem seguras também será um desafio para as empresas deste século.

O QUE AS EMPRESAS PRECISAM FAZER PARA ASSIMILAR ESSAS TRANSFORMAÇÕES?

Será necessário proteger os chamados “ciber-ataques”, preparar ferramentas de proteção de dados e garantir a privacidade. Neste contexto, as empresas vão precisar aprender sobre as adequações da nova legislação digital, principalmente a LGPD.

O QUE TRATA A LGPD?

A Lei Geral de Proteção de Dados (13.709/2018) tem como principal objetivo proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa natural. Também tem como foco a criação de um cenário de segurança jurídica, com a padronização de regulamentos e práticas para promover a proteção aos dados pessoais de todo cidadão que esteja no Brasil, de acordo com os parâmetros internacionais existentes. Fonte: http://www.mpf.mp.br/servicos/lgpd/o-que-e-a-lgpd

PREPARAR-SE PARA INTERAGIR COM UM NOVO MERCADO

As empresas não serão as únicas a sofrer mudanças. Com a IoT, os consumidores mudarão seus hábitos de compra, terão acesso as novas formas de pagamento e aquisição de produtos e serviços.

Com o foco na fidelização de seus clientes, as empresas vão precisar oferecer oportunidades de relacionamento, sistemas de vendas e negociação em amplos canais. Ou seja, as relações interpessoais entre empresas e cliente final estarão cada dia mais híbridas e remotas.  A mobilidade permeará as relações de consumo, e quem não oferecer opções práticas e ágeis dificilmente terá condições de enfrentar uma concorrência conectada.

Redes sociais, aplicativos intuitivos servirão de porta voz dos produtos e serviços ofertados pelas empresas. Se uma empresa não estiver prontamente desenvolvendo comunicação, engajamento e criatividade, dificilmente ela vai ampliar seu mercado, pelo contrário estará fadada a cair no ostracismo digital.

Se sua empresa ou negócio está precisando de uma orientação séria e precisa sobre branding digital ou posicionamento estratégico junto a internet, venha conversar com o nosso time de criativos da CAMAZO PUBLICIDADE.

Adaptado de https://www.meupositivo.com.br/panoramapositivo/internet-das-coisas/

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
O perfil empresarial ou de uma pessoa podem ser muito bem valorizadas mediante a internet, principalmente junto as redes sociais, estimulando interesse de muitos empresários quando se trata de praticar gestão de imagem, ou estratégias de branding. Buscar uma autoridade, um poder de influência e persuasão, de valor autêntico, são com certeza o desejo de muitos que buscam o sucesso.
A proposta deste artigo encontrar o equilíbrio, ou seja, ajudar você e sua empresa a incluir o vídeo marketing na sua produção de conteúdo digital e usá-lo em suas estratégias de comunicação. Quer saber como fazer isso? Veja tudo que você precisa saber para dominar o vídeo marketing e não ficar de fora de uma das principais tendências de conteúdo empresarial.
Defina seu público alvo
PRODUTOS DIGITAIS
Marketing Sustentável
VÍDEOS CURTOS O QUE ESPERAR?

Nosso blog

Receba conteúdo sobre o mercado e atualizações da Camazo.

Fale com a gente

Precisando de uma agência de Marketing Digital para criar estratégias personalizadas?

Contato

(19)3833-4099

contato@camazo.com.br

Rua Treze de Maio, 168 – Vila Bressani, Paulínia – SP